Você está aqui: Página Inicial > Estudantes > Nosso canto > publicações > Aos Passos Da Lua

Geral

Aos Passos Da Lua

Arte

publicado: 20/05/2019 11h36 última modificação: 20/05/2019 11h36

                                    Aos Passos Da Lua

 

Gabriel Vergopolan

 

Aos passos da lua.

Quem olhou para a lua e pensou aonde que está seu verdadeiro amor? Tem a necessidade de saber quem é o seu verdadeiro amor?! Eu não encontrei meu verdadeiro amor. O impossível entrou em meu coração, e ao tempo de uma música eu deixei de sonhar com o possível.

Eu olhei para a lua e acompanhei seus passos, para ela me levar ao meu grande amor. Eu imaginava o amor mais real, de um possível que pode ocorrer com as vidas. Eu criei um altar que venerava um santo. Eu coloquei o meu grande amor no altar e o venerava como os religiosos veneram as imagens.

Meu grande amor era uma imagem perfeita que fiz em minha mente.

Olhava a lua radiante lá em cima, com a certeza que a mesma me levaria até meu grande amor. Sinto como se fosse hoje, aquele sentimento brotando em meu peito e fazendo procurar respostas para o que estava acontecendo em meu corpo. Vinha de um lugar desconhecido por mim. Não, não sei explicar as palavras certas para aquele momento, o qual nunca esquecerei.

Era um sentimento que buscava o olhar desse grande amor. Dessa maravilha que não tinha uma explicação de como foi acontecer. Minha vida era completamente perdida por procurar um grande amor. Eu não sabia o que era o grande amor. Nunca soube e até hoje não sei o que é um grande amor.

Hoje ele brota em meu peito, e como uma criança que não sabe o que fazer, deixo ele me guiar até onde não vai dar mais para segui-lo. Eu vivo grandes amores, eu faço o que meu coração manda fazer. Eu luto com todas as armas que tenho para conquistar esses amores que aparecem. Mas, eu sei que um dia vou ter que parar de segui-los.

Então volto para a lua e peço por um amor. Ela me manda um amor de aprendizagem para meu conhecimento como pessoa, e, como viver tempestades por este amor. Eu sempre vivo tempestades por um amor.

A lua em seu total conhecimento sobre mim, me manda e me possibilita aprender, com amores novos que chegam no sopro do vento.

Todos os meus amores foram peculiares. Em sua forma de ser, de sentir, de viver como um humano que ainda enfrenta desafios em seu coração. Eu e a lua somos filho e mãe.  Me falta uma mãe, busco nela, o meu maior amor, que nunca vou saber o que é realmente este sentimento.

 Eu busco amores porque nunca vou saber o que é realmente ser uma família.

Às vezes a lua se fecha, e na escuridão permaneço esperando ela, cheia de luz para iluminar minhas noites. Passou tantos amores em minha vida. Passou, e, o aprendizado de amar cada um deles, foi o meu amadurecimento de ser como humano que ama qualquer pessoa em sua forma peculiar de ser.

Todos merecem um grande amor em sua vida.

Todos temos grandes amores em nossa vida.

Todos vivemos fechados para grandes amores em nossa vida.

Não há escolha em ter um grande amor, porque todos em nossa volta são grandes amores para nossa vida. Não importa o peculiar, deste ser humano que vive em sua volta, ele merece ser o grande amor de sua vida.

A lua sempre traz o amor que você precisa aprender a amar.

A lua sempre fala que está na hora de parar de seguir certos amores.

A lua é minha mãe quando meus amores vão embora. Eu corro meu olhar no brilho da claridade que penetra em meu ser. A mãe me explica que muitos já choraram no brilho dela, e poucos sentiram seu abraço. Eu me senti abraçado por ela. Eu senti o calor de seu abraço, quando minha vida já não fazia sentido.

Ela me falou que sempre foi a mãe de todos os amores que viveram e vivem na terra. Alguns nunca sentiram seu abraço, porque andam somente de dia. o sol é o pai e ela é a mãe. Ela é a mãe, que em sua vida pode estar fazendo a maior escuridão, mas, ela sempre estará lá para aconselhar os corações que se perdem.

Ela em sua plenitude de mãe, aconselha que devemos somente amar. E em silêncio, esperar o sol do amanhã, para recomeçar amar os que vão chegar no sopro do vento. Eu me sinto pronto e ao mesmo tempo desalinhado para prosseguir na vida.

Eu somente sei que amei tantos amores e vou continuar amando.

Um dia... Um dia... Um dia...

A lua vai me mandar um grande amor.

Enquanto não chega... eu seguirei....

Aos passos da lua...