Você está aqui: Página Inicial > Estudantes > Nosso canto > publicações > DESCREVENDO-TE

Geral

DESCREVENDO-TE

Arte

publicado: 29/07/2019 10h14 última modificação: 29/07/2019 10h14

DESCREVENDO-TE

 

Beatriz Wolf Farias[i]

 

O amor bagunça meu cabelo de um jeito doido e delicioso que só ele sabe.

O amor é claro como um papel.

Tem as veias roxas e as mãos mais lindas já vistas.

O amor chega num ônibus branco que para ao lado do meu.

O amor senta na última carteira onde eu consigo olhar, pois me sento de lado para que isso aconteça.

Ele gosta de futebol, e eu nem entendo nada daquilo.

O amor tem o contraste que eu preciso.

Tão contrário, tão racional.

O amor é meu, mas talvez não seja pra mim.

Afinal sou eu quem sinto.

Eu insisto.

Até quando vou conseguir?

Você me deixa perturbada.

Sua falta corrói todo o meu ser.

Precipita em mim uma chuva ácida de raiva e tristeza.

É comigo mesma, e isso me destrói.

Ontem, o pouco tempo que ficamos separados por centímetros, já foi o suficiente para que você me despertasse.

Eu penso em você e meu peito agita.

Como uma mosh quando toca sepultura.

Meu único anseio é estar contigo e ser tua.

Sei que não posso, você não permite.

Então, intrinsecamente eu te desejarei.

Todos os dias.

Até a correnteza acalmar.



[i] Beatriz Wolf Farias, 2º ano de Ciências Biológicas - Unespar Campus de Paranavaí